6 dicas para evitar que sua moto seja roubada ou furtada

Tempo de leitura: 3 minutos

Roubo e furto de motos – assim como de outros veículos – crescem em exponencial no Brasil. Segundo estimativa levantada pela Delegacia de Repressão ao Roubo de Veículo (DRV) e Sindicato dos Motociclistas Profissionais do Rio Grande do Sul (Sindimoto), entre seis e oito motos são furtadas ou roubadas por dia em Porto Alegre.

Por ser um veículo leve e pequeno em relação ao carro, as motos são alvos fáceis. Dos 31 veículos roubados por dia na capital, cerca de 20% são motos. As principais vítimas da ação dos assaltantes são os motoboys, por passarem o dia todo expostos a esse perigo.

Confira nesse post algumas maneiras de reduzir esses danos:

1) Trava

Basicamente, a trava serve apenas para complicar e atrasar a vida do assaltante, afinal ainda não existe, no mercado, nenhuma trava de guidão que resista a um ladrão habilidoso.

Mas cuidado na escolha da trava, deve ser prática e de fácil destravamento/travamento. Isso é fundamental para a sua segurança, pois geralmente esse é o momento de abordagem dos assaltantes.

2) Local

Como já dissemos aqui, é um tipo de veículo relativamente fácil de roubar. Ruas desertas e mal iluminadas são convites para pessoas mal intencionadas praticarem assaltos.

Não há como evitar deixar sua moto estacionada na rua, o jeito é procurar lugares menos propícios para assaltos, como comércios e portaria de prédios. Quanto mais movimento de pessoas tiver no ambiente, melhor.

3) Alerta

Infelizmente, os ladrões não descansam e estão sempre alerta para encontrar a melhor possibilidade de assaltar. Indo nessa mesma linha de pensamento, o dono da moto também deve estar 100% atento.

Andar de madrugada e ainda por cima desatento é pedir para ser assaltado. Infelizmente atualmente devemos adotar essa postura. Isso não significa que você deve andar em alta velocidade, mas sim estar sempre atento.

4) Retrovisor

O modelo mais clássico de abordagem é duas pessoas em uma moto, onde a que está na garupa comete o crime mais ativamente, digamos assim. É a pior das situações e não há muito que fazer, a não ser esperar que tudo acabe logo – e sem violência.

Por esse motivo, o uso do retrovisor é muito importante. Caso perceba alguma movimentação estranha, é possível antecipar movimentos, como parar em um posto de combustível ou entrar em algum estacionamento.

5) Rota

Fazer sempre o mesmo caminho é um prato cheio para ladrões. Eles podem estar vigiando sua rota há semanas e você nem percebe. Para isso, é necessário que você faça pequenas mudanças no seu caminho durante a semana. Às vezes ir pelo percurso um pouco mais longo pode te livrar de um assalto.

6) Rastreador Veicular

Apesar de seguir todas essas dicas, não há muito que fazer em relação a assaltos. Não é mais incomum roubos acontecerem em plena luz do dia e até em vias movimentadas.

Por esse motivo, o uso do Rastreador Veicular vem sendo uma opção cada vez mais certeira para diminuir esse tipo de evento. Ele não impede que a moto seja roubada, mas rastreia e faz o bloqueio do veículo, aumentando assim as chances de recuperação.

Você só deve ficar atento a empresa que for contratar. Procure por uma séria e com referências no mercado, que possua Central de Monitoramento 24h e Equipe Tática para dar suporte na recuperação do veículo, assim você não passará por nenhum “perrengue”.

Saiba mais sobre Rastreador Veicular:

Realize uma cotação, clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *